Graça e paz, queridos irmãos!

Vamos prosear um pouco?

Para o crente em Jesus, amar, obedecer e entender o decálogo, também conhecido como Os 10 Mandamentos, é algo de suma importância. Neles, encontramos um direcionamento sobre como devemos nos relacionar com Deus.

Veja os 4 primeiros mandamentos em Êxodo 20:1-7

1 Então falou Deus todas estas palavras, dizendo:
2 Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.
3 Não terás outros deuses diante de mim.
4 Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.
5 Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.
6 E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos.
7 Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão.

Estes, dizem respeito ao padrão exigido pela Palavra sobre o nosso relacionamento com a Trindade uma vez que, em nossa geração, através da revelação progressiva nas Escrituras, sabemos que há um Deus, em três pessoas. Nos demais mandamentos, isto é, nos 6 últimos, somos orientados sobre como deve ser o nosso relacionamento com o próximo e o modelo de convívio em sociedade.

Mas sabiam que há prioridades no cumprimento dos mandamentos? Sim. Os mandamentos possuem hierarquia.

Me deixem dar um exemplo simples.

“Sucedeu que, em outro sábado entrou na sinagoga e ensinava. Estava ali um homem que tinha a mão direita atrofiada. E os escribas e os fariseus observavam-no, para ver se curaria em dia de sábado, a fim de acharem de que o acusar. Mas ele, conhecendo-lhes os pensamentos, disse ao homem que tinha a mão atrofiada: Levanta-te, e fica em pé aqui no meio. E ele, levantando-se, ficou em pé. Disse-lhes, então, Jesus: Eu vos pergunto: É lícito no sábado fazer bem, ou fazer mal? Salvar a vida, ou tirá-la? E olhando para todos em redor, disse ao homem: Estende a tua mão. Ele assim o fez, e a mão lhe foi restabelecida.”

Lucas 6.6-10:

Aqui, estava em voga dois mandamentos:

O 4° Mandamento, referente a guarda do sábado, e o 6°Mandamento, referente a não matarmos.

O homem doente, poderia morrer por causa de sua doença, e Cristo entendeu que poderia curá-lo e não matá-lo deixando-o morrer com a sua doença. Entretanto, era sábado, dia que deveria ser guardado e ele somente poderia ter o observado sem nada fazer. Porém, Cristo o curou, dando prioridade ao sexto mandamento sobre o quarto, entendendo que a manutenção à vida é mais importante que a guarda de um dia.

Isso demonstra a necessidade de não apenas crermos, mas entendermos o que estamos lendo nas Escrituras, para crermos da forma correta e ensinarmos uns aos outros!

 

Em amor,

Pr. Rodolfo