Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, que não muda como sombras inconstantes.” Tiago 1:17

Há um tempo falamos um pouco sobre a Parábola dos Talentos e sobre como Jesus espera que sejamos em seu Reino. Hoje, quero trazer um pouco da prática, pois você pode se perguntar: “Como posso utilizar meus dons e talentos para a glória de Deus em seu Reino?”.

Eu te convido a dividir em partes menores o seguinte versículo:

Servi uns aos outros de acordo com o dom que cada um recebeu, como bons administradores da multiforme graça de Deus.” 1 Pedro 4:10

Servi uns aos outros

Acredito que não precisamos de muitas explicações para essa parte do texto. Ela está clara como a luz do dia. Mas ainda precisamos pedir ao Espírito Santo que conforme e molde os nossos corações à sua Palavra, pois para nós, seres caídos e pecadores, é muito difícil entender que devemos servir ao outro.

Deus quer que nós, seus filhos, sirvamos uns aos outros em seu Reino. Mas esse serviço tem uma ordem a ser seguida. Não é um serviço qualquer, muito menos praticado de qualquer forma.

Dediquem-se uns aos outros com amor fraternal. Prefiram dar honra aos outros mais do que a vocês.” Romanos 12:10

E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo.’” Mateus 22:39

Desafiador, não é mesmo? Deus quer, portanto, que nos dediquemos aos nossos irmãos com amor fraternal, como se fôssemos uma família, e de fato somos! Mas, acima de tudo, Ele quer que amemos o nosso próximo com o mesmo amor que amamos a nós mesmos.

Isso significa que:

  • Precisamos colocar o outro no mesmo patamar em que nos colocamos.
  • Precisamos nos amar como uma família de redimidos.

Esses dois caminhos acima nos levarão a “servir uns aos outros”. Eu devo servir aos meus irmãos, mas também é preciso que eu seja servido por eles. Como fazemos isso? Com o que devemos servi-los?

De acordo com o dom que cada um recebeu

Servimos a essa família de redimidos, nossos irmãos em Cristo, com o dom que recebemos de Deus; mas você sabe e entende que dom é esse? Você já o conhece?

Temos diferentes dons, de acordo com a graça que nos foi dada. Se alguém tem o dom de profetizar, use-o na proporção da sua fé. Se o seu dom é servir, sirva; se é ensinar, ensine; se é dar ânimo, que assim faça; se é contribuir, que contribua generosamente; se é exercer liderança, que a exerça com zelo; se é mostrar misericórdia, que o faça com alegria.” Romanos 12:6-8

Nos versículos acima, vemos que Deus distribuiu muitos dons em sua Igreja!

Profecia

Sabemos que, com a vinda do nosso Cristo, que cumpriu todas as profecias dadas aos nossos irmãos profetas do Antigo Testamento, hoje, o dom da profecia está ligado a “declarar a Palavra de Deus”. Pessoas com esse dom são aquelas que costumam ter facilidade para entender e transmitir a outros as Sagradas Escrituras.

Servir

Uau! Que dom maravilhoso é esse, mas pouco notado! Sabe aquele irmão que está pronto para tudo o que você pede? Ele ajuda na limpeza, faz a compra de produtos que precisamos, passa o café nos cultos matinais, leva as cestas básicas às casas dos irmãos, está de olhos bem abertos procurando a próxima pessoa que irá ajudar. Sim, é um fato que precisamos servir uns aos outros, mas alguns irmãos receberam esse dom em específico de forma tão gloriosa que costumam ser aquelas pessoas com quem podemos sempre contar. Nem todos têm o prazer nato para isso (o que é uma pena), mas esses irmãos amam servir.

Ensinar

Você já tentou explicar alguma passagem da Bíblia a um irmão e se confundiu todo? Esse problema não existe para o irmão que tem o dom de ensinar. Ele possui uma didática nata e um desejo tão grande pelo ensino que tudo para ele se torna motivo de aula. Costumamos identificar facilmente esses irmãos e normalmente os vemos nas aulas da EBD, não é mesmo?

Dar ânimo

Existem irmãos que sempre têm uma palavra de ânimo para nos dar. São pessoas que, com apenas um sorriso e uma palavra de amor, conseguem acalentar a nossa alma através do poder do Espírito Santo que opera nesse dom. Irmãos assim costumam até gostar de fazer visitas. Eles se preocupam com quem está longe e não gostam de ver ninguém cabisbaixo. A alegria do Espírito está estampada em seus rostos mesmo quando estão passando por momentos difíceis.

Contribuir

Dízimos e ofertas são demonstrações claras e externas do nosso amor a Deus e cuidado que temos com a Igreja de Jesus, mas os que possuem esse dom o fazem com tamanha liberalidade! Eles não contribuem apenas com o que foi pedido, mas o fazem de forma generosa, como diz o texto bíblico. Os seus corações ardem por ajudar.

Exercer liderança

Temos irmãos em nosso meio que acabam tomando a frente em projetos e trazendo outros irmãos para os ajudar, e, quando percebemos, nasceu um novo departamento. Eles conseguem inspirar e ser exemplos. Costumam ter um zelo muito grande pelas pessoas e se preocupam com o impacto de suas ações. Um líder costuma tomar decisões pensando no Corpo de Cristo e consegue ver e entender um cenário muito maior, pois está atento a tudo e a todos.

Mostrar misericórdia

Esses são os irmãos que exercem a misericórdia de forma bíblica. Eles conseguem entender e se colocar na dor do próximo. Conseguem consolar através das Escrituras, e ainda aconselham biblicamente. São aqueles que repreendem na Palavra de Deus com amor e dispõem da misericórdia com alegria.

Como bons administradores

De acordo com o dicionário Michaelis, administrar significa “governar, dirigir ou gerir negócios públicos ou particulares; lidar habilmente com algo ou alguma situação, geralmente de caráter adverso”. Se analisarmos o cotidiano de um administrador, saberemos que ele precisa mostrar a direção para onde os negócios devem ir, tomar decisões específicas e, muitas vezes, duras, colocar e tirar gente do time, saber como estão as finanças dos negócios, saber o que funciona e o que não funciona, e por aí vai. A lista de tarefas de um administrador seria imensa e poderíamos ficar horas e horas falando das suas responsabilidades.

Em algumas outras Bíblias, a palavra utilizada é “despenseiros”. A ideia por trás dessa palavra é de alguém que é encarregado da despensa; aquele que, numa comunidade, é responsável pelo fornecimento e pela administração do que lhe foi entregue. Contudo, talvez a definição mais interessante seja “aquele que é caridoso utilizando a generosidade alheia.” E por que é a mais interessante?

Como cristãos, entendemos que fomos chamados a servir nossos irmãos, a ponto de os considerarmos superiores a nós mesmos. Podemos ver isso em Filipenses 2.3-4:

Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo.
Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros.

Assim, além de servir aos nossos irmãos com os dons citados anteriormente, precisamos fazê-lo como bons administradores, como bons despenseiros, considerando o outro superior a nós mesmos. Isso significa que precisamos conhecer o nosso dom e entender quando devemos praticá-lo, quando devemos dividi-lo com outro irmão, quando devemos nos abster de alguma ação.

Ainda que você tenha o dom de ensinar, existem momentos que não são propícios a isso. Quando alguém perde um ente querido, ensinar o que a Bíblia diz sobre morte, mostrar quais os parâmetros bíblicos para salvação e condenação, dar uma aula de teologia, possivelmente não é nada benéfico. Em momentos de grande alegria ou de profunda tristeza, é melhor agirmos como diz Romanos 12.15:

Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram.

Da mesma forma, se você tem o dom da liderança, nem sempre poderá se colocar à frente das tarefas que devem ser executadas. É importante que você saiba quando liderar e quando deixar que outras pessoas façam o serviço. Um bom administrador sabe quando deve aparecer e quando deve desaparecer.

E isso também é verdade para os irmãos abençoados com o dom de exercer a misericórdia. A misericórdia é importante, deve ser parte da vida de todo cristão, mas há momentos em que devemos ser duros. Um exemplo é quando alguém não se arrepende do seu pecado após um pedido de perdão entre as duas partes, nem se arrepende depois da presença de duas ou três testemunhas, nem se arrepende após o pecado ser exposto em comunidade. O próprio Cristo diz que devemos considerá-lo gentio e publicano, em Mateus 18.15-17:

Ora, se teu irmão pecar contra ti, vai, e repreende-o entre ti e ele só; se te ouvir, ganhaste a teu irmão;
Mas, se não te ouvir, leva ainda contigo um ou dois, para que pela boca de duas ou três testemunhas toda a palavra seja confirmada.
E, se não as escutar, dize-o à igreja; e, se também não escutar a igreja, considera-o como um gentio e publicano.

É algo duro, mas um irmão misericordioso deve saber que decisões duras precisam ser tomadas. Um bom administrador sabe planejar, organizar, coordenar e controlar as suas atitudes e entende o momento certo de cada ação.

Da multiforme graça de Deus

O que estamos administrando aqui é muito sério! Trata-se da Multiforme graça de Deus. Ou seja, as várias formas pelas quais o nosso Deus manifesta a sua graça a nós. Ele o faz através dos dons que concedeu ao seu povo.

Que Deus maravilhoso! Ele concedeu tantos dons diferentes e, ainda assim, muitas vezes nós não os valorizamos. Existem tantos outros dons citados na Palavra e tantas outras formas pelas quais Deus manifesta a sua graça em nosso meio. Você já parou para pensar em como servir ao Reino com o que você tem?

E não é válido pensar que Deus não te deu um dom, certo? A Bíblia fala que somos um corpo em que cada membro possui sua responsabilidade. Para operar esse dever você recebeu um dom de Deus! Já conseguiu identificá-lo?

Se você já conhece o seu dom, ore a Deus para que Ele te ajude a administrá-lo.

Se ainda não conseguiu identificá-lo, ore para que o Senhor o revele a você, mas também busque entender aquilo que você consegue fazer de melhor no Reino.

Agora que você já sabe o que Jesus espera de você e aprendeu alguns dos dons que Deus distribuiu na sua Igreja, será que a sua profissão pode também servir para o Reino de Deus?

Bom, esse é um assunto para outro texto, e espero te ver nele!

Graça e paz. Que Deus te abençoe!